sábado, 19 de Julho de 2014

Datas de tomada de posse dos nomeados para serviços eclesiais

P. Manuel Pina Pedro – Entra como pároco em Alcaria no dia 3ago, domingo, às 16h.
P. Fábio Bernardino – É apresentado como vigário paroquial na Sé de Leiria no dia 7set., domingo, às 11h30; e como vigário paroquial da Cruz da Areia no dia 14set.o, domingo, às 11h30.
P. Nuno Gil – É apresentado como vigário paroquial da Cruz da Areia no dia 14set., domingo, às 11h30; e como vigário paroquial na Sé de Leiria no dia 21set., domingo, às 11h30.
P. Clemente Dotti – Entra como pároco no Reguengo do Fetal no dia 13set., sábado, às 18h30.
P. Pedro Viva – Entra como capelão do Hospital de Santo André, em Leiria, no dia 14set., domingo, às 11h.
P. Miguel Sottomayor – Entra como  pároco de Carvide no dia 21set., domingo, 11h; entra como pároco da Vieira de Leiria no dia 21set., domingo, às 15h30.
P. Sebastião José Koottiyanickal, Missionário do Verbo Divino – Entra como pároco de Minde no dia 27set., sábado, às 18h; entra como pároco da Serra de Santo António no dia 28set., domingo, às 10h.

Os novos responsáveis de Serviços da Cúria diocesana assumem o respectivo compromisso no dia 2set., às 10h30, num encontro presidido pelo Bispo diocesano, no Seminário de Leiria.

sábado, 12 de Julho de 2014

Papa manifesta desejo para o final do Campeonato do Mundo de Futebol

O Papa Francisco lançou neste sábado uma nova mensagem na rede social Twitter, com o desejo de que o campeonato do Mundo de Futebol possa “favorecer a cultura do encontro”.
“A Copa do Mundo fez encontrar pessoas de diferentes nações e religiões. Possa o desporto favorecer sempre a cultura do encontro”, escreveu o Papa, um dia antes da final do Campeonato do Mundo de Futebol, que amanhã vai por as seleções da Argentina e do Brasil, num jogo com início às 20h (hora de Lisboa).

segunda-feira, 7 de Julho de 2014

Dedicação da Catedral

13jul., solenidade da dedicação da catedral de Leiria. O Senhor Bispo celebrará a missa na Sé, às 18h30, na qual serão instituídos no ministério de leitor e de acólito dois dos nossos seminaristas. Neste dia somos convidados a ter como intenção a prece pelas vocações sacerdotais. A participação nesta celebração ajuda a avivar e alimentar a consciência da Igreja diocesana reunida à volta do seu Bispo. Por outro lado, em ano pastoral dedicado ao tema do “amor conjugal como dom e vocação”, base e motor da constituição e da vida da família, onde brotam as diversas vocações ao matrimónio, ao sacerdócio e à vida consagrada, a participação nesta assembleia eucarística faz experimentar a comunidade diocesana unida no amor de Cristo como uma família de irmãos que testemunha a beleza da vida cristã.

Os ministérios de leitor e acólito

Mediante a instituição para o ministério de leitor, quem a recebe assume uma tarefa oficial de serviço no âmbito do anúncio e do ensino da Palavra de Deus na liturgia, na catequese e noutras circunstâncias. Já o acólito exerce funções ligadas ao altar e também a distribuição da sagrada comunhão aos fiéis, na celebração da eucaristia. As instituições referidas constituem os primeiros passos de vários outros que conduzem progressivamente os que são chamados à entrega da própria vida para o serviço do povo de Deus. As funções de ambos os ministérios podem ser confiados a fiéis leigos, todavia, na prática, só o recebem os jovens ou adultos que se orientam para a ordenação de diácono ou de sacerdote. 
Há, no entanto, hoje muitos cristãos leigos que, sem qualquer instituição, desempenham na Igreja tarefas de difusão,  testemunho e proclamação da palavra divina, de serviço ao altar e de distribuição da comunhão eucarística, levando-a também aos doentes.

presença de casais e mulheres nos setores dos leigos e da família

O Papa Francisco e o Conselho de Cardeais concluíram na passada 6ªFª a sua quinta reunião, debatendo a reforma da Cúria Romana e do governo da Igreja. Em cima da mesa, segundo o porta-voz do Vaticano, esteve o tema dos leigos e da família, no âmbito dos dicastérios da Cúria Romana, “mais especificamente, o contributo e o papel que deve ser desempenhado” por “leigos, casais e mulheres”. “Não foram tomadas decisões, mas aprofundaram-se propostas que depois serão inseridas no quadro geral da nova configuração da Cúria”, referiu o padre Federico Lombardi, acrescentando que não existe qualquer “esboço” para uma nova constituição do Vaticano. Os oito membros deste conselho consultivo, oriundos dos cinco continentes, têm sido sempre acompanhados pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, como membro de pleno direito, pelo que se passou a falar de um ‘C9’. Entre os temas abordadas, para além das questões económicas e administrativas, esteve o trabalho das nunciaturas apostólicas (embaixadas da Santa Sé) e “os procedimentos para a nomeação dos bispos”. O padre Lombardi realçou que a atmosfera dos encontros é “livre, franca e de amizade”, com uma participação do Papa no diálogo que favorece “o clima de liberdade de expressão”. Após o final dos trabalhos, vários dos cardeais conselheiros do Papa permanecem no Vaticano. Neste sábado vai teve lugar a segunda reunião do novo Conselho para a Economia, liderado pelo australiano D. Geoge Pell, com destaque para a análise da situação do Instituto para as Obras de Religião (IOR), o chamado Banco do Vaticano. Hoje, domingo, reúne-se a Comissão Pontifícia para a Tutela dos Menores, um dia antes de o Papa Francisco presidir a uma Missa com a presença de um grupo de vítimas de abusos sexuais de sacerdotes, quando eram crianças ou adolescentes.
O chamado ‘C9’ vai voltar a reunir-se entre 15e17set. e 9e11dez., este ano, e de 9a11fev. de 2015.